{VIDEO_AUDIO} MOSTRA HOMEM ENTRA NA JAULA DE LEAO E ATACADO.

 

leao-ataca-homem

As imagens são extramente fortes e deve ser avaliada antes de assistir, o que mais assusta é a tranquilidade do bicho ao segurar firmemente o homem, talvez pelo convívio om o homem, o comportamento da fera não foi mais agressivo.

É claro que quando se trata do rei da selva, todo cuidado é pouco, ainda mais se tratando de um animal tão poderoso omo o leão, a situação nem sempre pode ser revertida caso aconteça um ataque daqueles repentinos, muito bem, este homem citado na reportagem, esta atiçando a fera em forma de brincadeira, quando de repente, o susto, o felino que pesa pelo menos 4 vezes mais que o camarada, foi surpreendido e veja só no que deu.

Ataques de animais silvestres são mais comuns do que possamos imaginar, além de maus tratos, os animais sofrem com o stress e fica cada vez mais complicado se aproximar deles, ao contrário que possamos imaginar, a aparente imagem tranquila engana muitos treinadores e por isso acontecem os acidentes como você pode ver aqui.

 

 

Anúncios

{VIDEO_AUDIO} MOSTRA HOMEM E ATACADO DE SURPRESA DENTRO DA JAULA DE LEAO.

 

leao-ataca-homem

 

Video mostra, homem entra dentro de jaula com Leão e é atacado de forma surpreendente, entenda!

As imagens são extramente fortes e deve ser avaliada antes de assistir, o que mais assusta é a tranquilidade do bicho ao segurar firmemente o homem, talvez pelo convívio om o homem, o comportamento da fera não foi mais agressivo.

É claro que quando se trata do rei da selva, todo cuidado é pouco, ainda mais se tratando de um animal tão poderoso omo o leão, a situação nem sempre pode ser revertida caso aconteça um ataque daqueles repentinos, muito bem, este homem citado na reportagem, esta atiçando a fera em forma de brincadeira, quando de repente, o susto, o felino que pesa pelo menos 4 vezes mais que o camarada, foi surpreendido e veja só no que deu.

Ataques de animais silvestres são mais comuns do que possamos imaginar, além de maus tratos, os animais sofrem com o stress e fica cada vez mais complicado se aproximar deles, ao contrário que possamos imaginar, a aparente imagem tranquila engana muitos treinadores e por isso acontecem os acidentes como você pode ver aqui.

Câmera registra cão atacando ladrão e salvando dono de assalto

 

screenshot_1

Assista o vídeo acima, cenas chocantes.

Que o cão é o melhor amigo do homem todo mundo tá cansado de saber, mas alguns vão além, salvando até seus donos de assaltos, atacando o meliante. Um funcionário de um posto de de combustível nos EUA contou com a ajuda do seu cão para evitar um assalto. A ocorrência ficou registada em vídeo através de câmeras de segurança do estabelecimento.

O suspeito entrou no estabelecimento e começou a exigir dinheiro, mas o cão de raça mestiça de pit bull e boxer, mordeu-o duas vezes no rosto. Segundo o chefe da polícia Jeffrey Holland, o ladrão, que tentou realizar o assalto no dia 16, fugiu em uma pick-up em alta velocidade.

De acordo com as autoridades, o funcionário costuma levar o cão para o trabalho.

Vídeo chocante mostra ataque de tigre contra jovem que invadiu jaula

Estudante entrou em recinto do animal em zoológico.
Caso aconteceu em Nova Déli; vítima morreu no local.

Em imagem reproduzida do canal de TV indiano Headlines Today, o tigre é visto sobre sua vítima no Zoológico de Déli (Foto: AFP/Headlines Today)

Um vídeo chocante publicado na internet mostra o ataque de um tigre contra um jovem que invadiu seu recinto no zoológico de Nova Déli, na Índia. A vítima teria pulado um bloqueio e caiu dentro da área restrita do animal, que a atacou e matou.

saiba mais

  • Tigre mata estudante que entrou em sua jaula em zoológico da Índia

No vídeo (atenção: as imagens são fortes), que já teve mais de 1,2 milhão de compartilhamentos no Facebook, a vítima aparece acuada em uma parede, com o tigre bem próximo. O jovem ainda tenta afastar o tigre com as mãos, mas não consegue. O animal fica por mais algum tempo encarando a vítima, até que resolve atacá-la. Por fim, o tigre agarra o jovem e arrasta seu corpo pelo recinto.

Ataque foi presenciado por várias pessoas  (Foto: Reprodução/Facebook/Ravinder Singh Hunny)
Ataque foi presenciado por várias pessoas (Foto: Reprodução/Facebook/Ravinder Singh Hunny)

O ataque aconteceu na última terça-feira (23). “Ao que parece, um menino passou por cima da grade para entrar na jaula do tigre. Ele foi atacado por um tigre branco”, afirmou o diretor do zoo, Riaz Khan, à AFP. “Estamos tentando averiguar quem era a criança e o motivo de ter atuado assim. A polícia está no local investigando”, completou.

Uma testemunha afirmou ter visto crianças lançando pedras na jaula do tigre.

“Então vimos que o tigre agarrou pelo pescoço um menino, que se contorcia de dor”, disse a testemunha, identificada como Himanshu, ao canal CNN-IBN.

“Sofreu durante 10 a 15 minutos e ninguém ajudou”, afirmou, antes de destacar que a polícia chegou rapidamente ao local, mas não conseguiu salvar a criança.

A grade é pequena e a criança pode ter caído, segundo a testemunha.

Em imagem reproduzida do canal de TV indiano Headlines Today, o tigre é visto sobre sua vítima no Zoológico de Déli (Foto: AFP/Headlines Today)

Relator apresenta nesta quarta parecer final de medidas anticorrupção

 

screenshot_1

O relator do projeto que reúne um conjunto de medidas de combate à corrupção, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), apresentará nesta quarta-feira (16) o parecer final à comissão especial da Câmara que analisa o projeto.

A comissão foi criada para discutir as chamadas “10 medidas contra a corrupção“, lançadas pelo Ministério Público Federal no ano passado e entregues à Câmara neste ano. No relatório do deputado, contudo, serão apresentadas 17 propostas anticorrupção.

Lorenzoni passou esta terça reunido com sua equipe para discutir o conteúdo do parecer. Na semana passada, o relatório já havia sido apresentado à comissão especial da Câmara, mas, como houve modificações, uma redação final será apresentada às 16h desta quarta. A previsão é que o relatório seja votado pelos deputados na quinta (17).

Ao G1, o deputado já afirmou, por exemplo, que decidiu incluir em seu novo parecer a possibilidade de comissões parlamentares de inquérito (CPIs) poderem receber documentos do exterior, o que, segundo ele, atualmente não é permitido (veja no vídeo acima).

“Fizemos ajustes na medida que trata dos acordos internacionais, fazendo a compatibilização entre o Ministério da Justiça, a PGR, a Polícia Federal, o Ministério Público e CPIs. A novidade é que as CPIs poderão buscar informações, documentos e validá-los para utilização no Brasil, e isso é uma inovação”, afirmou.

“Abrimos condições para que possa haver processos de cooperações internacionais que envolvam, sob o acompanhamento e validação da autoridade central, ações do Ministério Público e, inclusive, de CPIs. A CPI poderá receber documentos de fora do Brasil, cooperar com autoridades estrangeiras (…) validá-los como prova”, acrescentou o parlamentar.

Outras mudanças
Além da previsão de CPIs poderem receber documentos do exterior, Onyx Lorenzoni já anunciou outras mudanças em relação ao seu primeiro parecer.

Nesta terça, o deputado disse que a versão final do relatório vai prever que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal decidam, de comum acordo, sobre quem vai liderar as investigações internacionais, feitas com a cooperação de outros países (veja no vídeo abaixo).

Na última segunda (14), o relator também informou ter retirado do parecer final a sugestão de que a lei passasse a prever a aplicação do crime de responsabilidade a juízes e a integrantes do Ministério Público.

O anúncio da mudança no relatório ocorreu após Onyx Lorenzoni se reunir, na Câmara, com procuradores que integram a chamada “força-tarefa” da Operação Lava Jato em Curitiba (PR).

Polícia apura denúncia de negligência em caso de gêmeas natimortas em SP

luana1

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias de um parto que terminou com duas gêmeas natimortas na Santa Casa de São Joaquim da Barra (SP). Com 38 semanas de gestação, a jovem Luana Ana Chaves, de 21 anos, perdeu as duas filhas após uma cesárea realizada no último dia 8.

A família da gestante registrou boletim de ocorrência por omissão de socorro alegando que a equipe médica foi negligente ao liberar a mãe por ao menos duas vezes antes de realizar o parto, mesmo diante de dores e sangramentos constantes.

Em nota, a Santa Casa informou que apura o caso, mas comunicou que a responsabilidade do parto é do médico.

Família alega omissão
Letícia Campos da Silva Barbosa, de 22 anos, relata que sua cunhada Luana estava bem até os sete meses de gestação, período em que começou apresentar sangramentos e perda de líquido com frequência.

Com esses sintomas, segundo ela, a jovem ficou internada pela primeira vez de 31 de outubro a 4 de novembro na Santa Casa, mas a equipe que a atendeu negou qualquer problema com a paciente e com os bebês.

Luana Chaves, de 21 anos, perdeu as duas filhas no parto em São Joaquim da Barra, SP (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Luana Chaves, de 21 anos, perdeu as duas filhas
(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

“Nesse período ela teve um pequeno sangramento, falaram que era normal. Eles acompanhavam o batimento o dia todo, garantiram que estava normal”, diz Letícia.

Um dia depois de ser liberada, na noite do sábado (5), Luana voltou a ter fortes dores e novamente foi levada à Santa Casa. “Não conseguia nem andar. Conseguimos colocá-la no carro e ela gritando de dor.”

Apesar de um pedido da família e ser levada para a sala de cirurgia, de acordo com Letícia, o médico que acompanhava a gestação receitou um remédio contra dilatação e disse que ainda não era o momento certo para realizar o parto.

“Mesmo com dor, ela foi pra casa, eles a liberaram. Fizeram ultrassom e toque nela e mandaram pra casa falando que estava tudo bem, pra ela tentar aguentar mais um pouco, porque estava muito cedo e ela foi pra casa no domingo”, conta a cunhada.

Dois dias depois, na terça-feira (8), Letícia relata que, ao urinar, Luana apresentou um sangramento mais forte do que antes e foi mais uma vez levada para a Santa Casa por volta das 18h. No hospital, a família afirma ter sido informada que os bebês já estavam mortos havia dois dias.

A cesárea realizada às 20h confirmou a constatação da equipe com as duas gêmeas natimortas. “O plantonista que a atendeu fez toque, disse que podia ser normal por causa do tampão [mucoso, que fecha o colo do útero e o proteger durante a gestação], mas quando fez o ultrassom não tinha mais coraçãozinho”, afirma Letícia.

Investigação
Na mesma data, a família de Luana registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil por omissão de socorro e solicitou, por conta própria, um exame necroscópico para apontar as causas da morte dos bebês. O laudo, de acordo com Letícia, sai em duas semanas.

O delegado Vinicius Alexandre Marini, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Joaquim da Barra, confirma ter instaurado um inquérito para apurar as denúncias e que oficiou a Santa Casa a entregar o prontuário médico referente ao atendimento da gestante.

Marini também deve ouvir a mãe das gêmeas, além dos médicos responsáveis pelo atendimento para avaliar se houve negligência ou se há evidências de que a gravidez era de risco.

“A Santa Casa já tem nosso ofício pedindo cópia do prontuário. A hora que chegar vamos analisar e vamos pedir a um médico legista avaliar com os exames que foram feitos”, afirma.

Força Nacional irá reforçar segurança na Alerj

Bombas de gás foram soltas perto da Alerj (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

O estado do Rio de Janeiro terá reforço da Força Nacional de Segurança nesta quarta-feira (16), para auxiliar no policiamento durante manifestação prevista em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que começará a votar o pacote com medidas de austeridade do governo. O pedido foi feito pelo governador Luiz Fernando Pezão. Veja a nota do Ministério da Justiça e Cidadania no final do texto.

O contingente da Força Nacional ficará no Riopor 15 dias, mas o efetivo não foi informado.

Servidores públicos prometem comparecer a um protesto contra o pacote, marcado para às 10h, em frente à Alerj.

O prédio da Alerj foi cercado no domingo (13), poucos dias após os protestos de servidores contra o pacote de medidas do governo para combate à crise no estado. Três carros da Polícia Militar (PM) também faziam o patrulhamento na frente do edifício. A sede do Legislativo chegou a ser invadida por manifestantes há uma semana.

Grades foram colocadas em volta de todo o Palácio Tiradentes. O custo da colocação do equipamento foi de R$ 20 mil, e o trabalho está a cargo da empresa de engenharia responsável pelo restauro das fachadas externas do complexo.

Nesta quarta, o presidente da casa, Jorge Picciani (PMDB-RJ), deve receber representantes de seis sindicatos. O encontro está marcado para as 12h.

O conjunto de medidas anunciado pelo Governo do Rio de Janeiro para equilibrar as contas públicas prevê, entre outras coisas, a redução no número de secretarias, o fim de alguns programas sociais e o aumento da tarifa do Bilhete Único de R$ 6,50 para R$ 7,50 em 2017. Também estava previsto o aumento do desconto previdenciário de 11% para 14%, mas o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, desistiu da cobrança extra.

Protestos com tumulto
A semana foi de protestos contra o pacote de medidas do governo do estado que foi enviado à Alerj. Entre as medidas previstas, estão a suspensão de reajustes salariais já concedidos, o corte de gratificações pagas a comissionados, o fim de programas sociais e a extinção de órgãos públicos. Houve repressão da polícia em todos os protestos, menos o de terça-feira (8).

 

Temer pedirá apoio à PEC do teto em jantar nesta quarta com senadores

Cabe agora ao plenário da Casa votar a medida em dois turnos (o primeiro está previsto para 29 de novembro e o segundo, para 13 de dezembro).

Por se tratar de uma emenda à Constituição, para ir a sanção presidencial, a PEC precisa contar com o apoio de, pelo menos, três quintos dos senadores (49 dos 81) nas duas votações.

De acordo com a Secretaria de Imprensa da Presidência, o jantar que Temer oferecerá aos senadores no Alvorada está marcado para as 20h.

Embora a lista de convidados ainda não tenha sido divulgada oficialmente, são esperados cerca de 60 senadores no encontro.

A PEC
A proposta de emenda constitucional que limita os gastos públicos é defendida pelo governo como um dos principais mecanismos para garantir o reequilíbrio das contas.

A PEC estabelece que os gastos da União (Executivo, Legislativo e Judiciário) só poderão crescer conforme a inflação do ano anterior, pelas próximas duas décadas.

Se um poder não respeitar esse teto, a PEC prevê sanções, como a proibição de concursos públicos e aumentos a servidores.

Inicialmente, os investimentos em saúde e educação também estavam incluídos no limite de gastos, mas, diante da repercussão negativa da proposta e da pressão de parlamentares da base aliada, o governo concordou em fazer com que o teto para essas duas áreas só passe a valer a partir de 2018.

‘Satisfeitíssimo’ com o Congresso
Nesta segunda (14), o programa Roda Viva (TV Cultura) exibiu entrevista com o presidente Temer. Ao falar sobre a relação entre o Palácio do Planalto e o Legislativo, ele se disse “satisfeitíssimo”.

“Satisfeitíssimo, especialmente com o apoio do Congresso Nacional. (…) A Câmara aprovou [a PEC do teto, no primeiro turno] por 366 votos, foi o maior índice de aprovação de emenda constitucional que se viu até hoje, sem nenhuma modificação. E, agora, [a proposta] está no Senado, (…) a comissão especial aprovou também sem nenhuma modificação”, afirmou.